Tag Archives: Adolescentes

ADOLESCENTES

adolescentes-1
 

ADOLESCENTES

———–
Tenho visto dezenas de adolescentes (e adultos também) indo à frente do púlpito a convite do pregador, ao final de uma mensagem. Por vezes e vezes, vejo os mesmos teens indo, e indo à frente.E Isto aconteceu de novo nesse domingo. Quando eu olhei e vi aqueles rostos, meu coração se moveu e eu chorei. Vi que eles estavam preocupados com sua forma de caminhar.Chorei porque vi a angústia e um desejo sincero de buscar ajuda do Senhor Jesus. Alguns já estavam parados, sem forças para voltar a caminhar. Tempos difíceis.

Difíceis pelas muitas ofertas de pecado. Difíceis pelas muitas cobranças. Estudos, trabalho, mais responsabilidades. Por outro lado, a questão da aceitação nos grupos, a experiência do primeiro amor, da primeira desilusão. A culpa do namoro sem santidade. O mundo dos adultos definitivamente não é um lugar confortável, senão estranho e hostil.

O que é muito valorizado pelos adolescentes não crentes de hoje, é via de regra, repugnante diante dos olhos de Deus. Manter a fidelidade ao Senhor exige compromisso. E este compromisso é muito importante na hora das necessidades mais agudas, quando você ora e Deus responde.

Muitas coisas eu poderia dizer olhando para os micos e bandeiras que aconteceram na minha adolescência. Até os 18, era muito raro ter algum dinheiro no bolso. Quando recebi meu primeiro salário, gastei tudo em roupas, cintos , perfumes… Na maioria das vezes, eu olhava as coisas com um olhar comprido. Sonhos de consumo impossíveis. E muitos desistem muito facilmente da fé, quando param pelo meio do caminho e buscam se dar bem roubando, prostituindo-se e vendendo drogas.

Aos 18 aceitei a Jesus como meu Salvador. Aos 19 eu me firmei na fé. Foi no dia do meu aniversário. Foi quando eu entendi mais claramente o que significava aceitar Jesus como SENHOR. Batizei-me em águas pouco depois, e também recebi a promessa do batismo com o Espírito Santo, algo hoje completamente desvalorizado. Foi só a partir daí, eu também entendi o que era a verdadeira alegria:pela presença de Deus em minha vida.

Passei por aflições bem difíceis, mas nunca perdi a alegria. E uma dessas aflições foi a “sugestão” de meus pais para que eu saísse de casa, pois eles eram católicos e eu me tornara um crente. Isto basta.

Depois que Jesus fez morada em mim, aprendi o exercício do perdão. Que devemos perdoar sempre, mesmo que isto seja muito difícil. O perdão mantém a presença de Deus em nossas vidas. Isto é muito importante para receber as respostas de nossas orações. Se eu fosse examinar cada ano de minha fé, para definir o que foi mais importante para me aproximar de Deus eu diria que foi o exercício do perdão. Eu não fiquei parado à beira do caminho, chorando por uma decepção do passado. Perdão e oração.

Algumas orações têm respostas imediatas. Mas para que a nossa fé cresça, Deus sabe que não pode nos dar tudo o que queremos. Ele quer que aprendamos também a esperar pelas respostas. E esperar não é muito do nosso feitio. Mas é bíblico: Esperei com paciência no Senhor e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. O Senhor sempre nos ouve.

Não parae no meio do caminho.

Abandonar a esperança e descrer das promessas da palavra de Deus é uma triste realidade. Existe uma guerra espiritual e o diabo conta com as frustrações e decepções do nosso dia a dia para enfraquecer a nossa fé. Eu sei que o SENHOR existe e que confia em nós nessas batalhas cotidianas que travamos para não sermos envenenados pelas coisas do mundo.

Santidade é separação das coisas do mundo. O domínio da nossa vontade é uma batalha crucial. Ou agradamos ao Senhor e a seu tempo colhemos os bons frutos da nossa oração ou se desistirmos de esperar damos de “bandeja” nosso futuro para o diabo. Se permanecermos fiéis durante as tribulações, Deus nos dará vitória naquilo que precisamos.

Não importa quem ou o que esteja afligindo você. Não importa o tamanho da “pedra” no seu sapato. Confie nas promessas do Senhor. Fique firme. Seja fiel. Pois chegará um tempo, em que você vai receber a resposta de Deus para todas as suas necessidades.

Para isso, não tenha comunhão com o mundo. Não tenha amizade com colegas mundanos. Seja separado daquilo que não presta, e Deus vai amá-lo como filho, como filha. E tudo que você pedir vai receber.

Eu sei disso, é assim que vem acontecendo comigo há 34 anos. O Senhor tem sido fiel. Tenha você também um firme compromisso de fidelidade com ele. Como Daniel. Se você não firmar este compromisso de fidelidade e santidade com o Senhor, não haverá oração que baste.

Depende de você. Se você for fiel, você conseguir ajuda do Senhor para estudar, se graduar, se casar, comprar sua casa, criar uma família abençoada, possuir um carro novo, ser uma bênção para você e a sociedade. Jacó não tinha nada quando fugiu de casa. Deus o fez rico. Mas Jacó aprendeu a ser fiel com o Senhor.

Seja fiel em tudo. Nunca fique parado no meio do caminho, pois as maiores bênçãos da sua vida, ficam para ser recebidas depois.


 

jovem cristão na modernidade

Ser um jovem cristão na modernidade não é nada fácil. Basta você defender valores como castidade, a família tradicional e a vida – desde a sua concepção – para ser insultado e ridicularizado pelo mundo moderno
Certo dia, um jovem testemunhou que apresentou um excelente trabalho na faculdade e recebeu honrarias de todos na mesa pelo feito acadêmico. Mas, no final, quando agradeceu a Deus e à Igreja pela inspiração de tal trabalho, sentiu um silêncio ensurdecedor no auditório e um clima de condenação tomou logo conta do espaço.Talvez muitos de nós jovens já tenham vivido na pele algum tipo de preconceito por ser cristão e, sobretudo, por ser católico. Na faculdade, os professores aproveitam para falar mal do Papa, acusam a Igreja de inquisitora, retrógrada, medieval, homofóbica… e por aí vai. Carregar um crucifixo no peito, andar com um terço ou Bíblia na mão pode lhe custar o título de fundamentalista.

É verdade! Para ser um verdadeiro cristão, hoje em dia, é preciso muita coragem. Não existe mais nenhum status social para quem quer ser fiel a Cristo. Para nós jovens, falar de castidade, de matrimônio, de família tradicional pode lhe custar o isolamento e a ridicularização.

CONFIRA O ESPECIAL CRISTÃOS PERSEGUIDOS

Não raro, encontramos jovens, de dentro da Igreja, que temem a ridicularização do mundo. Preferem as horarias dos colegas de baladas ao martírio da fidelidade a Cristo e a Igreja. Dizem-se jovens católicos, cristãos, mas aceitam a camisinha, acham supernormal a relação homoafetiva (“o que importa é o amor”, dizem), assistem aos Big Brothers (BBB) da vida, e pouco se importam com o que diz a Igreja sobre tais temas.

Como ser um autêntico jovem cristãos?

“O jovem, hoje, não pode mais viver sozinho, senão o mundo o engole”, diz Felipe Aquino, professor a apresentador da TV Canção Nova.

Para professor Felipe, hoje nós vivemos num mar de iniquidades, no qual o pecado ronda o jovem por todos os lados. No entanto, existem “ilhas de piedade” e são nelas que eles precisam se agarrar.

“O jovem de hoje precisa estar ligado a estas ‘ilhas de piedade’ que são os movimentos, as novas comunidades, as pastorais. Ele precisa, por questão de sobrevivência, conhecer o Catecismo da Igreja Católica, a história da Igreja e estar junto com outros jovens, porque uma única árvore é facilmente derrubada pelo vento, mas uma floresta não”, conclui o professor.

Para padre Carlo Pioppi, professor da Faculdade Santa Cruz de Roma, “ser um jovem cristão, hoje em dia, é difícil, porque Cristo nos liberta de uma série de condicionamentos. O Cristianismo não pode mais ser olhado como uma religião que nos coloca uma série de obrigações, mas sim como uma religião que nos aponta a liberdade.”

 


“ABORRECENTES” OU JOVENS ADORADORES

Começo este editorial expressando minha alegria por este presente que recebi do Senhor e desta Igreja nesta data onde completo mais um ano de vida. A Deus toda honra e toda Glória!

“Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno” (1 João 2:14b).

Como é lindo esse texto do apóstolo João, porém um grande desafio aos jovens e adolescentes da atualidade. Em meio a uma sociedade moralmente caída por fazer parte do mundo que jaz no maligno, a Palavra estar nos jovens hoje em dia é missão quase impossível, pois o diabo, que é nosso adversário, investe pesado na corrupção daqueles que amanhã poderão deter o poder e o governo em suas mãos, além de serem os futuros chefes de família.

Recentemente, começamos em nossa Igreja uma campanha de 40 dias de jejum e oração pelas famílias e esta criação do Senhor a cada geração se torna mais atacada pelo maligno que não se cansa de gerar novas armas e criar novas estratégias para derrubar a instituição, que é a base da sociedade. Quando me refiro aos ataques à família deixo claro que nunca se começa atacando quem já tem mente formada, mas se começa cedo. A Palavra de Deus ensina aos pais: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” (Provérbios 22:6). Mas qual caminho? O texto mostra que há um caminho que ele deve andar, mas muitas vezes o ensino do pai não é coerente com o que vive e a criança vendo desde pequena e revendo no decorrer dos anos vai seguir muitas vezes aquele caminho que o pai ensinou com seus atos. Muitos dizem que a criança é uma tela em branco, os pais são os pintores, e a obra de arte é o que os pais mostram com suas palavras alinhadas com suas atitudes. Um bom exemplo é o pai que tem uma profissão e que deseja que seu filho a trilhe também. Então, desde pequena a criança é ensinada pelo pai o caminho a seguir. O inimigo de nossas almas age dessa forma também, começando cedo a bombardear crianças com programas aparentemente inocentes, mas que escondem destruição. “Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte.” (Pv 16:25).

Para o adolescente, isso é ainda mais complicado. O mundo oferece um cardápio vastíssimo de opções aparentemente maravilhosos, mas que geram doença e morte. Para o público adolescente encontramos de tudo que se possa imaginar: bandas, tribos, filmes, novelas, músicas, livros, baladas, más companhias etc. Por conta dessas coisas normalmente taxamos os adolescentes de ABORRECENTES, GERAÇÃO REBELDE, DESOBEDIENTES, IRRESPONSÁVEIS e muito mais.

O mais doloroso disto tudo é que já fui chamado e já ouvi muito essas palavras dentro das Igrejas, entretanto a Palavra de Deus nos afirma: “Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão. Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, mas falarão com os seus inimigos à porta.” (Salmos 127:3-5). Por que, desobedecendo a orientação bíblica, alguns pais declaram palavras de maldição a seus filhos? Para que o adolescente mantenha a palavra de Deus em seu coração, ele precisa da sabedoria dos pais. Infelizmente, por não serem compreendidos em casa, os adolescentes buscam na rua a aceitação, sendo assim eles absorvem o que ouvem, e quem os recebe com festa e braços abertos é o mundo.

Como ser um adolescente fiel ao Senhor e à Sua palavra com tantas opções no mundo? Como ser um adolescente fiel com lares desestruturados? Como ser um adolescente fiel ao Senhor, se em 90% dos casos os pais não sabem como lhes ensinar o Caminho? Passo por uma esquina a caminho de nossa Igreja e vejo adolescentes fumando. Próximo a comunidades, vejo adolescentes se drogando. No Centro da cidade, vejo adolescentes roubando. No shopping, vejo adolescentes vestidos e maquiados de maneira pesada com cores escuras e cabelos nos rostos… Garotos com unhas pintadas, lápis no olho, calça apertada, brilho nos lábios… Vejo adolescentes se entregando ao homossexualismo. Sabem o que eu ouço ao ver estas coisas? SOCORRO!

Um grito que ecoa silencioso no comportamento dos adolescentes. Infelizmente, muitos cristãos veem as mesmas cenas e dizem “é só uma fase!”.

O desafio de ser adolescente neste tempo passa, inclusive, pelo desafio de vencer os joios que se encontram no meio do trigo. Os joios são aqueles que ensinam a intriga ao invés de ensinarem os mandamentos de Cristo, são aqueles que lançam no rosto o passado que o próprio Deus esqueceu quando nos arrependemos recebendo a salvação através da morte de Cristo. Em resumo, o desafio de ser um adolescente no mundo atual passa pelos pais que precisam ser sábios e ensinar o caminho do Senhor (Pv 22:6; Dt 6:4-9). Passa também pela necessidade de serem ouvidos e compreendidos por nós, em serem prudentes como a serpente e mansos como a pomba quando enviados como ovelhas ao meio de lobos (Mt 10:16).

Antes de terminar, quero deixar uma palavra aos adolescentes, pais e à Igreja.

Pais – Sejam amorosos com seus filhos, pacientes e procurem compreender o que estão passando. Existem três coisas importantíssimas em um relacionamento com os filhos: DIÁLOGO, AMOR E AUTORIDADE. O diálogo é o que dá as respostas às suas dúvidas. É pela conversa sadia e sem ira que é possível ajudar e compreender seus filhos. O amor é o que vai transformar seus filhos. Demonstrem não só o seu amor por eles, mas principalmente o amor de Deus para com eles. E a autoridade vem com estes itens anteriores. Estes itens anteriores se vierem desacompanhados da autoridade farão com que seus filhos confundam vocês com simples amigos. Também não adianta vir só com a autoridade, se não vocês podem irar seus filhos (Ef 6:4). Deem amor (de pais e de Deus) e diálogo e usem sua autoridade apenas quando necessário, mas para lançarem mão a isto é necessário que se submetam às autoridades que tem em suas vidas. Lembrem-se que vocês são a referência de seus filhos. Através de vocês eles começarão a ter a Palavra neles.

Igreja – Olhem com amor para estes adolescentes, eles são parte da Igreja do Senhor, são filhos de Deus e seus irmãos. Deus tem dado a força para os jovens e consequentemente eles a tem, mas eles precisam da sabedoria que muitos de vocês podem dar. Lembrem-se também que Davi foi o irmão mais moço de sua família e Deus o escolheu para ser Rei. Olhem para eles com os olhos de Deus e não os olhos dos homens.

Adolescentes – Sejam como o jovem Davi. Saibam que Deus tem um plano para vocês. Para alguns, Ele tem um chamado específico e para outros Ele tem planos que incluem a manifestação da Glória dEle através de vocês. Sejam como o jovem Daniel que mesmo vendo tudo que agradava à vista, decidiu não se contaminar com a comida do rei e sejam como Jesus quando adolescente que conhecia tanto a Palavra de Deus que estava discutindo com os mestres da Lei e todos se maravilhavam com seu conhecimento. O texto de João deixa claro que além da força é necessário que tenham a Palavra em vocês para vencerem o maligno. Lembrem-se de que o diabo pode tentar levantar qualquer coisa do passado de vocês para procurar envergonhá-los, mas aquele que está em Cristo é nova criatura. Lembrem-se do que a minha esposa Fernanda e eu ensinamos no discipulado, que Deus nos olha sem julgamento, Ele olha para nós e para vocês com o olhar de Pai que diz: “Esse meu filho vai longe!”. Ele nunca desiste de nós. Lembrem-se que, apesar de qualquer coisa passada, vocês já são absolvidos pois estão em Cristo Jesus! Não importam as lutas Deus será sempre com vocês!

Finalizo este texto com uma citação da Palavra. Por mais que seja um desafio ser adolescente cristão nesta era, Deus é a solução para todos os desafios. “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.” (2 Coríntios 4:8-11).

Felipe Diniz Pires de Souza (Equipe do Ministério de Adolescentes)